Jogos Vorazes: Livro X Filme

Olá minha gente! Tudo bem??  Post de hoje vai ser um pouco diferente ok? Como foi anunciado aqui, o Blog agora tem um espaço dedicado à leitura. Mas o post de Hoje tem algo a mais.  Hoje vamos falar de Jogos Vorazes. O livro? Sim, mas não só, vamos ter uma comparação Livro X Filme. Ficou interessado? Então é só ler esse post até o fim.


Antes de mais nada, ei preciso dizer: Estou Apaixonada pela história de Jogos vorazes! Eu achei a história interessante quando assisti o primeiro filme. Mas sempre tive um pouco de receio de comprar os livros pois tinha medo de não gostar. Até que, quando assisti o último filme que saiu (A Esperança- parte I) Decidi que eu precisava ler! Me arrependi até o ultimo fio de cabelo de não ter lido antes. Bom, chega de Blá Blá Blá, vamos ao que interessa:

Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstra seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte!

Jogos Vorazes: Livro X Filme

Narrativa: O Livro é narrado em 1ª pessoa, ou seja, é a própria Katniss Everdeen quem conta a história. Isso faz com que conheçamos profundamente a personagem, entretanto, assim como ela, não temos acesso aos pensamentos dos demais personagens. Já no filme é diferente, Katniss é a protagonista, mas não é ela quem conta a história, nós conhecemos todos os personagens superficialmente, podendo deduzir alguns de seus pensamentos. Nesse sentido eu acho que o filme meio que complementa a história do livro.

Prim: Logo no começo do filme, é dia de Colheita, e katniss aparece preocupada demais com sua irmã mais nova, que vai participar da colheita pela primeira vez. Entretanto, no livro, Kantniss se mostra muito mais preocupada com Ela e com Gale, já que os dois estão com seus nomes no sorteio diversas vezes. As chances de Prim ser chamada é tão remota, que Katniss não se mostrava nem um pouco preocupada, no livro fica claro a surpresa e a confusão dela quando sua irmãzinha é chamada.
Aliás, Prim aparece no filme muito mais frágil e chorona no que nos Livros, onde ela é sim frágil, mas amadurece rapidamente e é muito mais forte do que parece. Embora ela apareça pouco nessa primeira parte da história.

As tésseras:  Se você não leu o livro você provavelmente não sabe o que é isso. O motivo pelo qual alguns tributos têm seus nomes incluídos mais vezes na colheita são as tésseras, seus nomes são incluídos mais vezes na colheita em troca de comida. O filme não explica isso em nenhum momento.

O broche de Tordo: No livro, Katniss ganha seu broche de ouro com o símbolo do Tordo de sua amiga Madge, na despedida antes do início dos jogos. Já no filme Madger não existe e  Katniss ganha o broche de uma senhora no prego. O filme também não deixa claro que além de símbolo do distrito 12, o tordo é uma afronta à capital.  (Aliás, Katniss só entende o significado do símbolo no segundo livro).

O tempo Voa: Quando os jogos começam, e os tributos estão na arena, parece que o tempo passa rápido demais. Katniss quase morre desidratada, o livro retrata isso com uma agonia enorme. Já no filme, ela encontra água com muita facilidade. O tempo que os tributos passam na arena parecem ser muito mais curtos no filme do que no livro.

Rue e o distrito 11: Quando a pequena Rue morre na arena, o filme não deixa claro que, além de uma homenagem, Katniss faz um protesto contra a Capital, por isso, também não fica claro a adoração que o Povo do distrito 11 tem por ela. No livro, ela chega a receber um pãozinho do Distrito 11 como agradecimento.


O Romance: Acho que a parte que todo mundo que saber é o romance certo? Nós temos uma espécie de triângulo amoroso na História (Katniss, Gale e Peeta). No filme o romance entre os personagens é bastante sutil, principalmente em relação à Katniss e Peeta. No livro existem muitos momentos de intimidade entre eles e é possível perceber os sentimentos de cada um. No filme o romance entre  parece pura encenação para ajudar a vencer os jogos. Pode-se dizer que, da parte de Katniss, foi isso mesmo. Mas quando lemos o livro, vemos que a relação dos dois vai bem além da encenação.

O filme é mais “leve”: Algo que chama muita atenção é que o filme é muito, mas muito mais leve que o livro quando se trata das mortes, das dores, dos ferimentos. No filme foi tudo muito minimizado. Mas também, acho que se o filme fosse retratar exatamente como no livro, muita gente não conseguiria assistir às cenas, pois são realmente muito fortes e agonizantes. Um bom exemplo dessa diferença é o tempo que Katniss e Peeta passa na caverna por causa de ferimento que Peeta tinha na perna. Eles passaram vários dias alí esperando a recuperação, Peeta teve uma grave infecção, muita febre, foi um momento bastante tenso que o filme não retrata.   Além disso, o filme deixa muito superficial o fato de que na arena, crianças são obrigadas a matar umas às outras de maneira brutal!

Complemento da História: O filme nos traz algo muito legal! Nos apresenta Seneca Crane como Idealizador chefe dos Jogos, e O presidente Snow. O filme nos traz uma espécie de complemente da história nos fazendo conhecer esses personagens que pouco aparecem no livro mas que aparecem com frequência juntos no filme, com diversos diálogos. Isso ajuda muito a entender o sistema dos jogos e as verdadeiras intenções de Snow.

As dádivas e bilhetes: No livro katniss é forçada a entender os pensamentos de Haymich, principalmente enquanto ele envia alguma dádiva enquanto ela está na arena. No filme as dádivas sempre vão com bilhetinhos com dicas sobre o que fazer.  Isso faz entender que as dadivas são enviadas quando Haymich quer e que isso vem diretamente dele, quando na verdade as dádivas vêm de patrocinadores e custam fortunas!

Peeta perde a perna:  Isso mesmo! Peeta tem a perna amputada no livro depois de um Bestante machucar gravemente sua perna e Katniss fazer um torniquete para que ele pare de sangrar e não morra. No filme isso simplesmente não acontece. Na minha opinião faz com que a sequência de história perca um pouco de emoção.


A Conclusão

De maneira geral, o filme é bastante fiel ao livro. Apesar de todas as modificações e ausência de personagens, a história foi contada fielmente. O livro é melhor que o filme? SIM, sem sombra de dúvida! È uma leitura que eu recomendo muito mesmo!
O filme é muito bom, muito bem contado, mostra com perfeição a personalidade de cada personagem e até acrescenta detalhes que não existem nos livros, ajudando a compreender melhor certos pontos da história e às vezes dando um pouquinho a mais de emoção.
Entretanto, acho que o ideal é ter os dois, ler os livros, e assistir os filmes, é como se um completasse o outro. Sem contar que o livro te dá muitos detalhes, alguns personagens que aparentemente são pouco importantes mas que fazem toda a diferença  e dão “profundidade” à história.
Jogos vorazes me envolveu de uma forma incrível! Suzanne Collins escreveu uma história que cativa pela força dos personagens, pelos sofrimentos, pelos sentimentos, pela dor e pela esperança.

Uffa!! Esse foi longo não é? Haha.
E vocês, gostam de Jogos vorazes?? Quem é seu personagem favorito?? Claro que eu amo a Katniss, mas meu preferido é o Peeta! Ainda estou lendo o último livro, ainda não sei o que vaia acontecer, mas estou torcendo para ele desde o começo!
Por hoje é isso gente! Espero muito que tenham gostado desse tipo de Post.  Ainda temos dois livros da série para comentar aqui.
Se gostaram, deixe nos comentários suas opiniões, sugestões para outras comparações, que vamos preparar o conteúdo com muito carinho para vocês.

Super Beijo.












** Imagens retiradas do banco de Imagens do Google

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Máscara Red Revival Amend

Resenha: Pó Compacto Micronizado Dailus.

Resenha: Fixador de sombras e Glitter Dailus

Resenha: Máscara Hidratação Sol – Mar - Piscina Acquaflora

Curso de Automaquiagem na Sumirê – Dailus.

Resenha: Batom nº 40 da Vult - Mais uma opção de Marsalla.