Jogos Vorazes: A Esperança – Parte I Livro X Filme

Oi Gente!! Tudo bem? Demorou um pouco mais do que o esperado, mas estou aqui hoje com a comparação Filme x livro de A Esperança (Parte I).

O último livro da série é motivo de bastante discussão. Alguns dizem que é o pior livro, ou a pior parte da história, outros já dizem que é a melhor parte, superando os anteriores.  Eu sou das que acham A Esperança a melhor parte da História. Diferentemente de Jogos Vorazes e Em Chamas, a Esperança é a parte com menos ação, é a parte mais pesada e dramática de toda a trilogia, principalmente nessa primeira parte que tem um tom muito sombrio, com um foco mais nos sentimentos e nos sofrimentos, melhor dizendo, em todas as sequelas deixadas pelos Jogos Vorazes e na luta para superar tudo e lutar!

Desta vez não ter a sinopse do livro ok? Vamos deixar isso para quando o filme de A Esperança parte II for lançado.
Dos três filmes que pudemos assistir até agora, na minha opinião, esse último foi o mais fiel ao livro, o que teve menos mudanças significativas, mas claro que algumas alterações foram feitas na adaptação cinematográfica.

As internações de Katniss: No Livro Katniss fica no hospital dopada por diversas vezes, sendo considerada “mentalmente desorientada” por tudo eu sofreu depois de passar pela arena duas vezes. No filme isso não ocorre, mas sinceramente, não acho que isso tenha tanta relevância. O que acontece é que no filme, ela se recupera emocionalmente bem mais rápido.

A programação do Distrito 13: O livro mostra claramente o rígido funcionamento do distrito 13. Lá dentro todos são obrigados a “tatuar” sua programação diária no braço, um cronograma de todas as tarefas que deveriam cumprir durante o dia. No filme, essa rigidez fica meio que subentendida.

As exigências: Tanto no Filme quanto no Livro, Katniss faz algumas exigências para aceitar ser o Tordo, entretanto, no livro, ela faz uma exigência que não é feita no filme: “Eu Mato Snow”, ou seja, quando o presidente for capturado, ela quer ser chamada para mata-lo. (Eu acho que isso significa uma mudança também em A Esperança Parte II, veremos).

Coin e Plutarch: esses dois personagens tiveram sua personalidade alterada nos filmes.  Ambos parecem “bonzinhos” demais no filme, acredito que a personalidade destes será desenvolvida durante a sequência da história.

Effie no Distrito 13: no livro Effie permaneceu na capital e nunca esteve no distrito 13. Já no filme ela está bem presente lá. Tendo em vista que Effie sempre foi muito presente nos dois primeiros filmes, eu achei isso bem legal.

Finnick: Depois de tudo que aconteceu no Massacre Quartenário (Em Chamas) Finnick fica muito abatido, principalmente sabendo que sua amada Annie está presa na capital com os outros vitoriosos. No filme, a Melancolia de Finnick é mantida e muito bem evidenciada na interpretação do ator, mas no livro, isso é ainda mais claro, Finnick praticamente enlouquece!

A revolução nos distritos: é claro que a ideia da revolução se espalhou pelos distritos, mas quando a adaptação de A Esperança foi feita para o cinema, cenas dos ataques rebeldes contra capital que são apenas citadas no livro foram acrescentadas e deram toque a mais de emoção no filme. O Ataque à barragem no distrito 5 foi uma das cenas mais marcantes deste filme.

A Equipe de preparação: Como dissemos na comparação anterior, A Equipe de preparação de Katniss é mera figuração nos filmes, e neste último, nem sequer aparecem. No livro eles estão vivos e estão no distrito 13, mas foram presos e torturados por não respeitarem as rígidas regras do 13.
A Neta de Snow: a menina não existe no livro, e aparece por poucos segundos no filme desmanchando a trança em seu cabelo que homenageava Katniss, é somente um detalhe, mas que faz diferença no filme.

A conversa Final entre Katniss e Snow: Mais uma cena que não existe no livro mas que deu um toque todo especial ao filme, essa cena traz um pouco mais de desespero em um dos momentos mais tensos do filme.

 Conclusão
Pela primeira vez posso dizer que o filme foi mais surpreendente que o livro! A história de Suzanne Collins é maravilhosa, o filme trouxe pequenas coisas que conseguiram melhorar! Muita gente acha que esse filme foi chato, parado, sem ação, entretanto, ele é muito emocionante. E a primeira parte do Livro A esperança é exatamente assim, extremamente emocional e pesado, mas é somente uma preparação para uma segunda parte que está por vir. Eu já li a história toda, e sei o que pode vir por ai no próximo filme, mas só vou contar para vocês depois que o filme sair!
Como eu disse no início, para mim A Esperança é a melhor parte da história, eu diria até mais, é a parte principal, onde a história realmente acontece. Jogos Vorazes e Em chamas forma mais uma introdução. O verdadeiro sentido da história está na luta de um povo contra um governo opressor e violento. A Conclusão dessa história toda provavelmente nos trará algumas coisas nas quais devemos refletir.

E é isso Gente! Gostaram??
Estou esperando ansiosamente a estreia de A Esperança Parte II. E Vocês??
Super Beijo a todos.


  












** Imagens retiradas do Banco de Imagens do Google

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Máscara Red Revival Amend

Resenha: Sébium Global Bioderma - Tratamento para pele oleosa e acneica.

Resenha: Pó Compacto Micronizado Dailus.

Resenha: Fixador de sombras e Glitter Dailus

Resenha: Máscara Hidratação Sol – Mar - Piscina Acquaflora

Curso de Automaquiagem na Sumirê – Dailus.